Linhas curvas: elegância e ousadia na arquitetura
25/04/2024
Arquitetura linhas curvas Iberê Camargo por Álvaro Siza

Oscar Niemeyer sempre foi sinônimo de maestria na arquitetura, com uma boa dose de inovação e ousadia em seus projetos. São fascinantes os imponentes volumes em linhas curvas que se contrapõem às linhas retas e sisudas características da arquitetura moderna.

A Igrejinha da Pampulha, projetada por Oscar Niemeyer, é considerada um Patrimônio Cultural da Humanidade.

A Igrejinha da Pampulha, projetada por Oscar Niemeyer, é considerada um Patrimônio Cultural da Humanidade | Foto: Prefeitura de Belo Horizonte

Moldadas em concreto, as formas sinuosas projetadas por ele transformaram-se em ícones arquitetônicos, como a Igreja da Pampulha (1943), em Belo Horizonte, os edifícios cívicos de Brasília (1950), o emblemático Edifício Copan (1957), em São Paulo, e o museu de arte de Curitiba que leva seu nome, o MON (1967) , entre tantos outros. 

Oscar Niemeyer no Museu Oscar Niemeyer em Brasília e Edifício Copan em São Paulo também projetado por ele.

Oscar Niemeyer no Museu Oscar Niemeyer em Brasília e Edifício Copan em São Paulo também projetado por ele. | Fonte: ArchDaily Brasil

A arquitetura orgânica, de formas circulares e sinuosas e suaves, como as das montanhas e dos rios, como dizia Niemeyer, evidencia as obras de outros grandes mestres, de diferentes gerações, como o estadunidense Frank Lloyd Wright, o canadense Frank Gehry, o espanhol Santiago Calatrava, a iraquiana-britânica Zaha Hadid e o brasileiro Ruy Ohtake. 

Casa da cascata / Mill Run, Pensilvânia – arquiteto Frank Lloyd e Obra de Frank Gehry em Praga, na República Tcheca.

Casa da cascata / Mill Run, Pensilvânia – arquiteto Frank Lloyd e Obra de Frank Gehry em Praga, na República Tcheca. | Fontes: https://www.thecollector.com/frank-lloyd-wright-architect/ e https://blog.archtrends.com/ Foto: Dino Quinzani

Museu do Amanhã no Rio de Janeiro do arquiteto Santiago Calatrava e o Centro Heydar Aliyev, no Azerbaijão, da arquiteta Zaha Hadid.

Museu do Amanhã no Rio de Janeiro do arquiteto Santiago Calatrava e o Centro Heydar Aliyev, no Azerbaijão, da arquiteta Zaha Hadid | Fontes: ArchDaily Brasil – foto: Gustavo Xavier e Andrea Pistolesi/CASACOR https://casacor.abril.com.br

o Hotel Unique, em formato de barco; em São Paulo, obra de Ruy Ohtake.

o Hotel Unique, em formato de barco; em São Paulo, obra de Ruy Ohtake | Fonte: https://laart.art.br/blog/ruy-ohtake/

As formas curvas são raras na arquitetura de Porto Alegre. Afinal, há de se considerar a complexidade de execução. Quando surge, a edificação logo se destaca. Foi o que aconteceu com o prédio da Fundação Iberê Camargo (2003), às margens do Guaíba, graças à genialidade do arquiteto português Álvaro Siza. 

Iberê Camargo em Porto Alegre, projetado por Álvaro Siza.

Iberê Camargo em Porto Alegre, projetado por Álvaro Siza |  Fonte: iberecamargo.org.br e https://vitruvius.com.br

Em breve, a Colla Construções brindará a cidade com uma edificação de formas curvas que deverá se tornar um ponto de destaque no bairro Moinhos de Vento. O futuro lançamento da Colla será erguido na rua Quintino Bocaiúva e será um dos maiores empreendimentos já construídos pela empresa, marcando a celebração dos 40 anos da empresa. Rafael Colla, diretor da construtora, adianta que a edificação representará a qualidade construtiva de referência da empresa e, também, as pesquisas e o investimento que a Colla tem feito em arquitetura e design nos últimos anos.  O empreendimento deverá ser lançado em 2024.